Mantenha sua essência – Com Letícia Nunes

Sejam bem vindos(as)!!! Obrigada amiga I.Z pelo convite para ser colunista no seu blog, você não faz ideia do quão feliz e lisonjeada fiquei por isso. Tenho certeza de que aqui, vamos falar de amigas para amigas, compartilhar nossas idéias, experiências, opiniões e falar – escrever – MUUUUITO!!! ( Quase não gosto, né?! :D)

Quando a I.Z me chamou para assumir esse posto, logo pensei: “Eu preciso fazer com que as minhas experiências sirvam como um incentivo e um ‘porra! É possível superar` para as nossas leitoras. Então, sem mais delongas, vamos ao meu 1º. Post. (ê ê ê ê ê 😀 ❤ 😀 ❤

Era 4 de Fevereiro de 2013, descobri que estava grávida! SEM OR!!! E agora? Minhas roupas não irão servir, ficarei “like a Fiona”, não poderei mais usar meu saltos – que sempre foram minhas paixões -. Sim, esses foram os meus primeiros pensamentos. Adivinhem o que fiz???? Fui e comprei uma bolsa kkk, porque mulher quando ta nervosa faz isso né, compra para relaxar. E pq comprei uma bolsa? Porque era a única coisa que por um bom tempo não deixaria de me servir. Até ser trocada pelas malas em que posteriormente andei p/ cima e p/ baixo com as coisas do baby. Aí, minha amiga, esquece! Por maior que sua bolsa seja, nunca cabe o guarda roupas do bebe que uma mãe precavida – e exagerada – carrega dentro dela.

O tempo foi passando, o meu projeto de melancia foi crescendo mas eu nunca deixei de me arrumar. Afinal, eu não estava doente, não tinha porque me deixar relaxada. (única coisa que realmente aposentei foram os meus saltos). Nunca fui de usar roupas muito justas – até hoje sou assim – então tudo (ou quase tudo) continuou me servindo. Calça jeans, saia e shorts que insistiam em não fechar o botão, eu logo dei um jeitinho… Uma amiga que também estava grávida me deu a dica de amarrar o botão com elástico de cabelo (ALOOOO VERI!!), gente, juro, foi a dica do século e dos meus 6 meses de gravidez que ainda tinha pela frente. (FICA DICA PARA VOCÊS GRAVIDINHAS)

E minha gravidez inteira conduzi assim, nada de comprar roupas de grávida – me desculpem, mas nunca curti muito essas roupas, acho que porque não fazem nada pensando em uma jovem grávida, esse tipo de roupa tem um ar para mulher mais “madura”- então ia me virando com o que tinha e comprava apenas o que tinha certeza de que usaria depois que meu tesouro nascesse. E ELE NASCEU!!!

Era 20 de Agosto do mesmo ano, as 10h20 da manhã eu dei a luz a quem hoje é a luz dos meus olhos <3. Ai o negocio mudou, tipo, absolutamente. Por mais que eu tentasse e quisesse, eu não conseguia ser a Letícia de antes. Todo o meu cuidado comigo, minha vaidade, passei a utilizar somente para e com o Heitor. Ele estava sempre impecável, arrumadinho, e eu, parecendo uma louca. RELAXEI TOTAL!!! Meu cabelo, já sem a Santa Progressiva (caramba, tive que revelar que não sou tipo índia, morena, de cabelo naturalmente liso), vivia preso. Sobrancelhas pareciam taturanas, unhas no toco de tanto que comecei a roer. Não sei o que estava acontecendo comigo, mas eu não estava bem.

Porem, como tudo na vida passa, após uns 7/8 meses, isso mudou. Com apoio e incentivos de minhas amigas e minha mãe, fui aos poucos voltando a me cuidar, alem de apenas cuidar do Heitor (este que, cá entre nós, até hoje continua a coisa mais linda desse universo). Comecei a pensar assim “quero que o Heitor tenha orgulho da mãe que ele tem, já pensou ele com seus 13 anos e eu no auge dos meus `de  repente 30`, quero acompanhá-lo nas baladas (não sei se ele vai querer, mas OK né) então de pouquinho em pouquinho fui voltando a ser eu. Meus sapatos antes abandonados, agora voltam aos meus pés, elastiquinhos de cabelo somente na cabeça kk, e o que já não me servia fui doando. Não é para me gabar não, mas engordei apenas 7 kg na gravidez, e depois que o Heitor nasceu eu perdi esses 7 e mais 4 😀 😀 :D. Virei uma tripa, mas OK! Então fui retomando meu peso e minha essência. Hoje posso dizer que sou muito melhor que antes, não digo fisicamente e sim a minha pessoa. Aprendi que o mundo não gira só em torno de mim, que agora eu tenho um serzinho que depende de mim para tudo e não quero nunca desapontá-lo.

12476294_978611385543984_575270285_n

Ser mãe é lindo, foi o melhor presente de DEUS para mim.

O que eu queria com esse post era isso, que vocês acreditassem que nunca cai uma folha da arvore sem a vontade do cara la de cima, e que sempre precisamos da chuva para vermos o arco-íris. Espero de coração que tenham gostado do que contei aqui.

E migaaaaas suas locaaaassss, não percam nunca suas essências.

BEIJOS, BEIJOS E BEIJOS!

LN ❤

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s